ASSOBRAFIR Ciência
https://assobrafirciencia.org/article/doi/10.47066/2177-9333.AC.2020.0013
ASSOBRAFIR Ciência
Estudo de Caso

Teste de se levantar e sentar de um minuto em adolescentes com fibrose cística: qual o desempenho na exacerbação pulmonar aguda? Uma série de casos*

Tayna Castilho, Juliana Cardoso, Renata Maba Gonçalves Wamosy, Camila Isabel Santos Schivinski

Downloads: 7
Views: 699

Resumo

Introdução: A capacidade de exercício de indivíduos com fibrose cística (FC) é um importante marcador clínico, que apresenta correlação com qualidade de vida e mortalidade nessa população. Sendo assim, se torna relevante a investigação desse marcador clínico durante exacerbação pulmonar aguda (EPA). Objetivo: Descrever o desempenho no teste de se levantar e sentar de um minuto (TLS), a função pulmonar e a mecânica respiratória de adolescentes com FC, no início e ao final do regime de internação para tratamento da EPA. Métodos: Série de casos que incluiu adolescentes entre 12 e 14 anos com FC que estavam hospitalizados por EPA. Os dados foram obtidos no início e final da internação (dados antropométricos, clínicos e de parâmetros do sistema respiratório); também foram aplicados escores específicos de EPA e o TLS. No TLS foram registrados parâmetros cardiorrespiratórios no início e ao final do teste. Utilizou-se estatística descritiva para apresentação dos dados. Resultados: Participaram 4 adolescentes com média de idade de 13±0,81 anos. Houve melhora dos escores de exacerbação, bem como dos parâmetros do sistema respiratório ao final da internação. O desempenho médio no TLS apresentou incremento de 20,2±13,3 repetições para 28,5±14,7 ao final da internação, porém sem mudanças individuais nos parâmetros cardiorrespiratórios. Conclusão: O tratamento da EPA provocou melhora nos parâmetros do sistema respiratório, bem como da capacidade de exercício dos adolescentes com FC que participaram desta série de casos.

Palavras-chave

Fibrose Cística; Exacerbação Pulmonar; Função Pulmonar; Capacidade de Exercício.

Referências

1. ASSOBRAFIR: Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva. Recomendação Brasileira de Fisioterapia na Fibrose Cística: Um guia das boas práticas clínicas. Assobrafir Ciência. 2019

2. Cystic Fibrosis Trust. Standards of Care and Good Clinical Practice for the Physiotherapy Management of Cystic Fibrosis. London: Cyst Fibros Our Focus. 2020

3. Radtke T, Puhan MA, Hebestreit H, Kriemler S. The 1-min sit-to-stand test-A simple functional capacity test in cystic fibrosis? J Cyst Fibros. 2016;15(2):223-6. http://dx.doi. org/10.1016/j.jcf.2015.08.006. PMid:26363563.

4. De Assumpção MS, Gonçalves RM, Martins R, Bobbio TG, Schivinski CIS. Reference equations for impulse oscillometry system parameters in healthy Brazilian children and adolescents. Respir Care. 2016;61(8):1090-9. http://dx.doi. org/10.4187/respcare.04226. PMid:27165421.

5. Polgar G, Promadhat V. Pulmonary function testing in children: techniques and standards. Philadelphia: Saunders; 1971. 273 p.

6. Knudson RJ, Slatin RC, Lebowitz MDBB, Burrows B. The maximal expiratory flow-volume curves. Normal standards variability and effect of age. Am Rev Respir Dis. 1976;113(5):587-600. PMid:1267262.

7. Machado FA, Denadai BS. Artigo original validade das equações preditivas da frequência cardíaca máxima. Arq Bras Cardiol. 2011 Ago;97(2):136-40. http://dx.doi. org/10.1590/S0066-782X2011005000078. PMid:21739069.

8. Cox NS, Follett J, McKay KO. Modified shuttle test performance in hospitalized children and adolescents with cystic fibrosis. J Cyst Fibros. 2006;5(3):165-70. http://dx.doi. org/10.1016/j.jcf.2006.02.004. PMid:16679070.

9. Radtke T, Hebestreit H, Puhan MA, Kriemler S. The 1-min sitto-stand test in cystic fibrosis: insights into cardiorespiratory responses. J Cyst Fibros. 2017;16(6):744-51. http://dx.doi. org/10.1016/j.jcf.2017.01.012. PMid:28188010.

10. Karila C, de Blic J, Waernessyckle S, Benoist M-R, Scheinmann P. Cardiopulmonary exercise testing in children an individualized protocol for workload increase. Chest. 2001;120(1):81-7. http://dx.doi.org/10.1378/chest.120.1.81. PMid:11451820.


Submetido em:
23/02/2021

Aceito em:
04/04/2021

60d38437a95395369f2ee263 assobrafir Articles
Links & Downloads

ASSOBRAFIR Ciência

Share this page
Page Sections